• Daniel Menezes Gil

PIB Agropecuário

Updated: May 7

No dia de ontem (05/maio/2020), participei como convidado de uma “Live” promovida pela empresa de Consultoria Cria Valor - Gestão Inteligente, para abordar dois temas pelo enfoque da economia e gestão.

Vou inverter a ordem da descrição aqui e começar pelo segundo tema tratado por mim que foi “Valuation”, dando o enfoque de ser uma ferramenta de planejamento para as empresas, que pouco se dá importância e que já escrevei e publiquei em meu blog e nas redes sociais com o título de “Valuation 2”, e aqui a abordagem focou nos aspectos das suas finalidades e objetivos.

E em relação ao primeiro tema abordado, foi sobre a “Revisão da previsão de crescimento do PIB agropecuário brasileiro em 2020”, publicado pelo Relatório da Diretoria de Estudos e Políticas Macroeconomicas (Dimac) do IPEA, com informações e dados do LSPA – Levantamento Sistemático de Produção Agrícola, órgão vinculado ao IBGE.

As informações revisadas apontam para uma redução do PIB do setor agropecuário de 1,4%, frente a perspectiva apresentada em março, antes da crise da COVID-19, passando de 3,8% para um Produto Interno Bruto do setor de 2,4%.

Segundo o relatório, as causas são: impactos negativos no mercado de carne bovina causado pela pandemia do COVID-19; na cana-de-açúcar, que tem seu preço afetado pelo mercado do petróleo e portanto sensível a sua oscilação; e queda na estimativa da produção da soja pelo LSPA decorrente da queda na colheita de grãos no Rio Grande do Sul com uma redução de 30,6% na previsão da safra 2019/2020 para o estado, como reflexo da estiagem, representando uma queda de 27,7% em relação a colheita 2018/2019.

Para os demais estados, o Relatório estima um resultado positivo para a safra, com expectativa de 6,4% na produção de soja, produto de maior peso no valor adicionado, destacando também reflexos positivos para a safra de grãos, com destaque para o café e milho.

No caso da pecuária, este setor deve apresentar um crescimento de PIB de 2% do Agropecuário, tendo os setores de produção de leite e carne suína como os maiores responsáveis.

Em relação a carne bovina, mercado que mais foi afetado pela COVID-19, a previsão revisada é de um crescimento de 1,1%, diante de 3,5%, apresentado em março devido aos dados quanto ao número de abates medido pela SIF-Sistema de Inspeção Federal, que apresentou queda de 10,2% no número de abates no primeiro trimestre de 2020, em relação ao primeiro trimestre/2019, com chances de uma recuperação no 2º trimestre/2020, ou quanto os efeitos da pandemia começarem a minimizar o desempenho da economia.

Estes foram as informações apresentadas em relação ao PIB do Agropecuário na “Live” promovida pela empresa de Consultoria Cria Valor - Gestão Inteligente na última terça-feira, que teve duração de 30 minutos e que apresento aqui.

Ao final destaquei a importância para os empresários estarem atentos aos movimentos e caminhos que o mercado está fazendo, como referências para a tomada de decisões e com isto evitar surpresas as suas operações.

Daniel Menezes Gil

Economista

0 views

© 2023 por Consultoria estratégica. Orgulhosamente criado por Wix.com